Morre David Bowie; artista era enorme fã de Syd Barrett

A morte de David Bowie, vítima de um câncer ontem – apenas dois dias após o lançamento de seu álbum “Blackstar”, pegou o mundo do rock totalmente de surpresa.

Sendo uma lenda da cultura (música, cinema e moda) em permanente mutação, o “Camaleão” está tendo investigadas suas mais diversas transformações e influências.

Nascido David Robert Jones, o londrino passou por diversas bandas nos anos 60 e era fascinado pelo ídolo Syd Barrett, personagem igualmente misterioso.

David-Bowie-Syd-Barrett

EM 2006, NA OCASIÃO DO FALECIMENTO do fundador do Pink Floyd, Bowie deu o seguinte depoimento à revista britânica New Musical Express:

Eu não posso te dizer como eu me sinto triste. Syd foi uma grande inspiração para mim.

“As poucas vezes em que o vi se apresentar em Londres, no UFO e no Marquee, durante a década de 60, estarão para sempre gravadas na minha mente. Ele era tão carismático e um compositor tão surpreendentemente original. Além disso, juntamente com Anthony Newley, ele foi o primeiro cara que eu ouvi cantando pop ou rock com sotaque britânico.

“Seu impacto sobre o meu pensamento era enorme. Um grande arrependimento é que eu nunca cheguei a conhecê-lo. Um diamante, de fato.

David-Bowie-1968

 

No segundo episódio do ótimo documentário “Seven Ages of Rock” (2007), da BBC, David Bowie declara:

Eu estava doentemente apaixonado pelo estilo de composição de Syd Barrett, do Pink Floyd. Havia algo ligeiramente ‘não-muito-conosco’ sobre Syd que realmente me atraiu fortemente. Havia uma qualidade Peter Pan sobre ele.

Assista, abaixo:

 

O livro “Ensaio Sobre The Dark Side of the Moon e a Filosofia“, de Paulo Irineu Barreto Fernandes, possui a seguinte passagem:

O poder de atração e fascinação foi marcante na rápida trajetória musical de Syd Barrett (o diamante louco). Por isso, David Bowie afirmou:

‘Barrett teve uma influência enorme sobre mim, eu achava que Syd tinha um talento colossal. Ele foi o primeiro cara que eu vi no meio dos anos 60 que conseguia decorar um palco. Possuía uma aparência mística, estranha, com unhas pintadas de preto e olhos maquiados. Ele serpenteava em volta do microfone e eu pensava: esse cara é totalmente hipnótico!'”

 

 

Arnold Layne

Em maio de 2006, apenas dois meses antes do falecimento de Syd Barrett, David Bowie fez uma aparição surpresa na apresentação do xará Gilmour no Royal Albert Hall. Foi a sua primeira apresentação ao vivo em dois anos, na sequência de uma doença grave. No concerto, lançado como “Remember That Night”, ambos executam “Arnold Layne” (também lançada em single), além de “Comfortably Numb”.

No disco de covers “Pin Ups” (1973), David Bowie também gravou a canção do Pink Floyd da era Barrett “See Emily Play“.

David-Bowie-David-Gilmour

Agora, o Starman retorna ao seu interesteLAR.

 

 Referências:


- David Bowie pays tribute to Syd Barrett (NME)

 

FacebookTwitterGoogle+PinterestCompartilhar

Bloco do Pink Floyd

Organização The Carnawall (Pedralva - Sul de Minas).

você também pode gostar...

2 Respostas

  1. Paulo Irineu disse:

    Parabéns pelo texto Giovany!
    São dois ídolos (é ícones) da música contemporânea e a maioria das pessoas desconhecia o quanto Syd influenciou Bowie.
    Obrigado por citar o meu livro.
    Abraço,
    Paulo Irineu

  2. Alessandro Alves disse:

    Syd Barrett teve uma influência enorme na música e artistas que surgiram depois dos Beatles, Kurt Cobain, Robert Smith, do The Cure, e outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>